[]
[Como administrar uma Startup ?]

startup Como qualquer outro negócio, toda Startup começa com uma ideia. Para saber se ela é boa ou não, vale tudo: converse com todas as pessoas possíveis, pesquise em todas as fontes possíveis, consulte até o tarô se precisar.

Pesquisa

É preciso saber se existe um mercado para aquilo que você quer fazer – não adianta fazer algo que só você acha super legal. Pesquise as tendências do mercado, elas vão influenciar diretamente na sua Startup. Se for preciso, adapte o seu produto. Use as críticas que você receber para sempre melhorar, mas tenha em mente que não será possível agradar todas as pessoas. Nunca se esqueça que a pesquisa deve ser feita com potenciais clientes. Sua mãe pode sempre dizer que a ideia é boa, mas ela não será sua cliente. Essa etapa de consolidação do projeto pode ajudar a poupar muito dinheiro ao decorrer do desenvolvimento do projeto.

Monte sua equipe

Chegou a hora de colocar a ideia em prática: pare de procrastinar e comece a reunir uma equipe. Uma equipe grandiosa (não em números, em talento), que se complemente, se comunique e tenha um objetivo em comum, fará o projeto todo ser mais eficiente. Tenha pelo menos uma pessoa que entenda de: gestão, operações, vendas e tecnologia. Caso você não conheça ninguém que se enquadre nesses perfis, busque em eventos ou grupos onde as pessoas estão buscando desenvolver um projeto parecido com o seu. Montada sua equipe, não deixe de valorizar as conquistas individuais. Profissionais bons precisam ser valorizados – e isso nem sempre significa recompensa em dinheiro. Reconheça conquistas (contando as que são individuais). As falhas de Startups são, muitas vezes, causadas por discórdias envolvendo os sócios. Por isso, é muito importe que acordos sejam feitos antes de começar o negócio. Esse acordo pode virar um contrato – que deve especificar o que acontece em caso de discórdia ou eventual abandono do projeto.

startup

O produto

Tudo pronto, contrato validado, é hora de começar a pensar no seu produto. Antes de lançar o produto idealizado, é comum os administradores de Startup lançarem um MVP (Mininum Viable Product). O MPV é uma versão simplificada do produto, desenvolvido com o mínimo de esforço e tempo. A intenção é aprender, de forma rápida, maneiras de desenvolver o produto. Ele não exige a busca por perfeição, mas exige criatividade para encontrar a forma mais eficiente de produção. O MPV também deve poder ser utilizado por clientes, assim já se pode ter um feedback inicial – que ajudará a corrigir erros.

Saber o momento certo de investir

O investimento nessa fase é considerado de risco, portanto, a quantidade de dinheiro investido pode ser dividido entre os participantes da Startup. Depois de o produto estar mais consolidado, já é possível buscar o Investimento-Anjo. Ele é feito por pessoas físicas, que acreditam na ideia desenvolvida e querem ajudar o projeto a dar certo. Normalmente essas pessoas são empresários (ou ex-empresários) com recursos suficientes para investir em novos negócios – principalmente aqueles que acreditam ser bons para a sociedade como um todo. Projetos que beneficiam a sociedade podem ser financiados pelo governo também. Com os investimentos já captados, é hora de trabalhar duro e mostrar que o seu projeto vai fazer valer a confiança que depositaram nele. Os investimentos podem continuar entrando na medida que o produto amadurece e se mostra competitivo e de qualidade.   Gostou das dicas sobre como administrar uma Startup? Tem alguma ideia legal e quer começar uma? Compartilhe com a gente!