Engenharia da computação: saiba tudo sobre o curso!

Você sabia que uma das profissões do futuro que mais está em evidência é a Engenharia da Computação? Pois é, mesmo que os computadores e suas redes já estejam presentes há algum tempo na vida das pessoas, cada vez mais, essa área será valorizada por conta da modernização de todos os setores — e, claro, suas necessidades em serem crescentemente melhores.

Por isso, se você está pensando em qual profissão atuar, a carreira em tecnologia é, sem dúvidas, uma das apostas que podem ajudar você a alcançar o sucesso que tanto deseja! Lembre-se de que o mercado anda aquecido para profissionais com esse perfil e, dia após dia, as oportunidades estão surgindo para pessoas com habilidades em TI.

Que tal, então, saber tudo sobre a carreira em Engenharia da Computação? Preparamos um material completo para ajudar você em todas as possíveis dúvidas! Confira abaixo!

Qual o perfil do profissional de Engenharia da Computação?

Toda carreira exige um perfil profissional diferente e bem específico, certo? Com a Engenharia da Computação, isso não é diferente. Podemos dizer que, nesse caso, as exigências são muito mais voltadas para assuntos de exatas, com muitos números, raciocínio lógico, entre outros que, frequentemente, farão parte da vida de quem optar por essa carreira.

Mas o perfil desse profissional envolve muito mais características. Veja só quais são elas!

1. Ter afinidade com números

Como dissemos, os números fazem parte do cotidiano do profissional de TI em geral. Por isso, é extremamente importante que você goste deles, que tenha habilidades e facilidade em cálculos, além de realmente se ver trabalhando com a área de exatas durante a sua carreira profissional.

Vale dizer ainda que, por exemplo, durante os primeiros anos da faculdade, você praticamente só vai ver números e mais números. A grade será puxada nesse sentido, então, quanto mais cedo você aprender a dominar esse tipo de assunto, melhor para o seu desenvolvimento.

É bom se exercitar antes mesmo de começar a graduação, para chegar à universidade e não encontrar grandes dificuldades para entender fórmulas, conceitos, e por aí vai.

2. Gostar de tecnologia

Parece meio óbvio, mas tem muita gente que escolhe uma profissão pensando apenas no retorno financeiro que ela dará. Qual o resultado disso? Pessoas com altas chances de ficarem frustradas, que não gostam de passar muito tempo na mesma empresa, que mal tem vontade de ir trabalhar, entre outros aspectos bem negativos.

Por isso, é preciso gostar de tecnologia para encarar com força de vontade uma carreira nessa área. Não se esqueça de que em TI há diversos assuntos a serem abordados, estudados e minuciosamente analisados. Afinal, é uma área ampla e que passa por constantes transformações.

Se você gosta e tem sede por tudo que seja relacionado à tecnologia, já é um ótimo começo para trilhar uma carreira com grande potencial, viu?

3. Se manter atualizado

Acompanhar os milhares de avanços tecnológicos da área de Engenharia da Computação é, de fato, um grande desafio. E se manter atualizado sobre todo esse universo, bem como o que será tendência, entre outros assuntos, deve ser uma prioridade para você. É importante ressaltar que essa é uma das áreas mais dinâmicas que existem!

Mas, como se manter sempre em dia com os assuntos de tecnologia? Bom, você precisa ler muito, conversar com outros profissionais, participar de cursos livres e explorar o máximo possível todas as formas de comunicação que puder. Lembre-se de que a concorrência também estará de olho nisso e, se você ficar para trás, pode ser negativo no seu emprego.

4. Saber se comunicar

Engana-se quem pensa que um profissional da área de exatas precisa se preocupar só com números. Hoje, isso já é bem diferente, pois a comunicação faz parte do dia a dia das pessoas e, especialmente, das empresas como um todo. Isso significa que, se você não se comunica ou não sabe se expressar, pode perder boas oportunidades por conta da timidez desnecessária.

Portanto, não hesite em conversar com outros colegas de trabalho e mostre que você é uma pessoa extrovertida e que conhece outras áreas — e não somente tecnologia. Faça questão se demonstrar interesse por outros assuntos, troque informações sobre o mercado de trabalho em geral e crie laços com os líderes e gestores da empresa.

É bom ter essas dicas em mente porque um dia eles podem precisar de alguém com seu perfil e a boa notícia é que vão lembrar de você! Agora, se essa for uma área delicada na sua vida, vale a pena pensar em fazer uma oratória, teatro ou qualquer outra atividade que o ajude a se soltar mais e ser comunicativo.

5. Ser criativo

A criatividade é uma das características mais procuradas nos profissionais hoje em dia, você sabia? Tudo porque vivemos em uma era digital e que caminha a passos largos para o desenvolvimento de uma infinidade de novos serviços e soluções para a sociedade. Mesmo que você pense que não há necessidade para isso, há sim, e muita!

E como exercer a criatividade? Uma ótima dica é ler bastante, ficar atento a tudo ao seu redor e tentar criar soluções diferentes e alternativas interessantes para o seu trabalho. Outra forma bem legal de aprender a ser mais criativo é conversar com profissionais de outras empresas. Assim, você poderá se inspirar em ideias bacanas e desenvolvê-las de um outro jeito.

Quais são as principais áreas de atuação?

Como dissemos, há muitas possibilidades de atuação dentro da Engenharia da Computação. Afinal, ela é uma das profissões em alta na área de TI e opções de atividades não faltam. O bacana é que, para cada uma delas, você pode se especializar de uma forma, desenvolver um trabalho bem diferente, e ainda se sentir altamente satisfeito com a carreira.

Quer alguns exemplos incríveis? Confira logo abaixo!

1. Desenvolvimento de aplicativos e software

Além de criar programas de computadores para várias finalidades e de acordo com as necessidades do seu cliente, atuar no desenvolvimento de softwares também é uma das formas mais comuns de trabalhar com aplicativos. Imagine que, entre projetar novos sistemas e linguagens com foco na inovação tecnológica, você pode ir muito mais à frente.

É importante lembrar que os aplicativos fazem parte da vida de milhões de pessoas que usam smartphones. Isso sem contar que, cada vez mais, as empresas têm notado a necessidade de mostrar o quanto estão inseridas no universo tecnológico e passam também a criar apps visando a comodidade e facilidade para seu público-alvo.

2. Automação industrial e robótica

O seu negócio é o mundo dos robôs e toda a tecnologia que vem sendo desenvolvida com esse enfoque? Ótimo! O que mais tem se visto dentro das indústrias é o incentivo para a automação e projeção de robôs — excelentes aliados em trabalhos pesados e sistemáticos. Os sistemas computadorizados e digitais também fazem parte dessa área de atuação.

Quer mais? Como esse segmento é algo universal, você pode tentar encontrar emprego até mesmo em outros países, onde fábricas e indústrias têm grande potencial de trabalho. Já pensou em poder ter uma experiência incrível no Japão, na China, Estados Unidos, Índia, entre outros? Seu currículo vai ficar recheado de bons conhecimentos.

3. Gerenciamento de redes

Isso faz parte do suporte e gerenciamento de redes de grandes empresas. Com a sua experiência e habilidades, será possível conseguir um bom cargo para oferecer toda a assistência para companhias importantes que precisam desse cuidado. Lembre-se de que aqui é possível também trabalhar em mais de um lugar e melhorar sua renda muito mais.

4. Marketing e vendas

Agora, se você tem um ótimo senso para vendas, por que não investir nisso? A área de marketing e vendas é uma das que sempre estão aquecidas, mesmo em tempos de crise, já que ninguém para de vender, não é mesmo? Você pode trazer todas as suas habilidades e conhecimentos em convencer o cliente com o que foi aprendido durante a faculdade de Engenharia da Computação.

Imagine que será possível projetar grandes ações visando a comercialização de produtos de informática, bem como a coordenação dessas áreas em empresas de varejo. Inclusive, ter esse conhecimento é um verdadeiro “plus”, já que muitos clientes não entendem muito bem desses equipamentos e a sua ajuda pode ser o diferencial nas vendas!

5. Carreira acadêmica

Mas, para quem gosta bastante do ambiente acadêmico, dá para continuar os estudos em Engenharia da Computação e virar mestre e até doutor na área. Daí é possível dar aulas tanto em cursos profissionalizantes quanto técnicos, e ainda ser professor em universidades. Se pesquisa for o seu forte, é esse também o caminho a se seguir.

Como é o mercado de trabalho?

Sabia que, apesar da crise em que o País ainda se encontra, os profissionais de Engenharia da Computação conseguem encontrar boas oportunidades de trabalho? Aliás, a carreira está em alta, como já dissemos, ainda mais por conta do Big Data, muito utilizado nos negócios para identificar tendências e comportamentos na internet.

O bom é que há chances de encontrar emprego em várias áreas: tecnologia da informação, negócios, saúde, em startups, pequenas e médias empresas, franquias, varejo, enfim, há uma lista quase sem fim de possibilidades de atuação. Ou seja, o mercado de trabalho está bem receptivo para profissionais de tecnologia e isso só tende a melhorar.

Você se lembra da criação de aplicativos de que falamos em um dos tópicos anteriores? Pois bem, o mercado está superaquecido para esse tipo de serviço. Muitos negócios já têm usado os apps como ferramenta indispensável do tratamento com clientes, parceiros e até mesmo internamente, para a organização de toda a equipe.

Isso reforça que os aplicativos deixaram de ser apenas para diversão e complemento para um celular bacana. Com efeito, os apps vieram para ficar e têm se modernizado sempre que possível, com aplicações úteis para o dia a dia, para o serviço e auxílio de tarefas, entre tantas funções. Aí, mais uma vez, o engenheiro da computação pode se destacar e construir carreira na área.

Outro ponto que é preciso comentar é sobre o salário. Além de a profissão ser bem-vista e estar em constante crescimento, o salário parece que jamais estagnou para os profissionais de TI. Só para você saber, uma pessoa graduada em um curso como esse tende a começar a carreira recebendo entre R$ 2,5 mil e R$ 4 mil.

Já com alguns anos de experiência, você poderá alcançar tranquilamente até R$ 8 mil, em média. Quando chegar no auge da profissão, as probabilidades de receber entre R$ 9 mil e R$ 11 mil serão enormes — por isso, mais do que nunca, aposte mesmo em você, invista nos seus estudos e tente ter o máximo de experiência que puder.

O que vou estudar nesse curso?

Para começar, o curso de Engenharia da Computação tem duração de 5 anos. Outro detalhe muito importante é que, em muitas universidades, o período das aulas é integral, mas é claro que isso depende muito de instituição para instituição. Portanto, quando estiver checando as opções de faculdade, verifique a carga horária e dias de aula.

Nos primeiros anos, você estudará mais a parte de números, cálculos, álgebra, ou seja, as matérias mais básicas, como em toda engenharia. Depois de pegar uma base bem sólida, será a vez de encarar matérias que tenham mais a ver com a sua futura atuação no mercado de trabalho e, assim, vão começar a ser desenvolvidas as primeiras habilidades.

Muitas pessoas dizem que a Engenharia da Computação é a mistura perfeita de outros dois cursos, o de Engenharia Elétrica e Ciência da Computação. Unindo o que há de mais interessante entre esses dois, dá o escopo ideal para quem quer trabalhar com computação. O melhor é que você tem informações valiosíssimas sobre essas duas áreas.

No mais, existem ainda algumas matérias que são exigência do MEC para que você se forme e seja graduado nessa área. É bom você ficar com essa listinha em mãos para comparar com a grade curricular da faculdade em que pretende estudar, combinado? Só assim será possível ter mais segurança e verificar se a instituição realmente segue o que é obrigatório.

Os assuntos são:

  • Eletricidade; Circuitos Elétricos;
  • Microprocessadores e Microcontroladores;
  • Sistemas Embarcados;
  • Sensores e Sistemas de Aquisição de Dados;
  • Sistemas e Dispositivos Eletrônicos, Analógicos e Digitais;
  • Arquitetura e Organização de Computadores;
  • Algoritmos e Lógica de Programação;
  • Estruturas de Dados;
  • Internet das Coisas;
  • Sistemas Operacionais;
  • Teoria da Computação;
  • Linguagens de Programação;
  • Comunicação de Dados;
  • Redes de Computadores e Redes Industriais;
  • Engenharia de Programas de Computadores;
  • Banco de Dados;
  • Sistemas de Controle e Automação;
  • Microeletrônica;
  • Sistemas e Redes de Telecomunicações;
  • Sistemas Distribuídos;
  • Dispositivos Lógicos Programáveis;
  • Processamento Digital de Sinais;
  • Confiabilidade e Segurança de Sistemas;
  • Matemática;
  • Sistemas Inteligentes;
  • Física;
  • Sistemas de Tempo Real.

Quais são as principais atividades?

A Engenharia da Computação é uma profissão que exigirá muito do seu tempo e atenção, mas sempre dentro do horário de trabalho. Claro que, se você quiser, é possível estender essa carga para projetos freelancers, mas isso fica a seu cargo e do tempo que realmente tem para se dedicar a vários projetos. Entre as atividades principais, por exemplo, estará a lógica.

Como assim? Isso quer dizer que você precisará sempre ter a lógica como objetivo principal na resolução de problemas. As suas atividades estarão totalmente relacionadas com aquilo que a empresa em que você está trabalha e, em algum momento, será necessário enfrentar um desafio e é preciso estar preparado para isso. A lógica é uma ótima aliada nesse sentido.

É importante dizer ainda que você terá que manter uma rotina, principalmente para a verificação do funcionamento da computação, na questão dos hardwares e, se estiver em algum projeto de aplicativos, sempre é bom checar como andam os números, as opiniões dos usuários, a performance do app, e se não é hora de fazer uma atualização.

Fora isso, as suas atividades são definidas mesmo durante a jornada de trabalho e no decorrer da sua experiência. É muito relativo afirmar uma lista com afazeres que você encontrará, pois isso dependerá muito do seu emprego e área de atuação. Mas uma coisa é certa: os números e algoritmos estarão presentes na sua vida todos os dias.

Como escolher a faculdade ideal?

Chegamos ao último tópico e, ao mesmo tempo, o que terá um grande peso na sua carreira profissional: a escolha da faculdade. Você já notou a quantidade de instituições que existem e promovem cursos na área de TI? O problema é que algumas não são exatamente um bom exemplo de ensino e ainda podem fazer você perder tempo e dinheiro na sua formação.

Portanto, a primeira dica nesse momento é checar se a faculdade é realmente reconhecida pelo MEC e autorizada a ensinar cursos de TI, como o de Engenharia da Computação. Mas não para por aí não! Veja agora mais algumas dicas!

1. Confira a nota de avaliações importantes

Existem exames que foram criados pelo MEC com o intuito de medir o desempenho dos alunos e, consequentemente, o nível de ensino que a faculdade está praticando. Notas como a do ENADE são um ótimo exemplo disso, então, confira também como anda a situação da universidade nesse sentido.

2. Conheça as instalações da faculdade

Sim! Imagine só estudar em um local que você nunca visitou, se não sabe nem se ele é bem limpo e agradável? Uma das primeiras coisas a se fazer é ir pessoalmente na potencial faculdade, pedir a ajuda de algum funcionário para que lhe mostre as dependências, verificar se há laboratórios, uma boa biblioteca, lanchonete, salas confortáveis, e por aí vai.

Lembre-se de que você vai investir seu tempo e também pagará para estudar lá durante vários anos. O investimento precisa ser bem-feito e aplicado da melhor maneira possível.

3. Confira o quadro docente

Outra informação que precisa ser checada é quanto ao quadro docente, os seus professores e coordenadores. Esses serão os principais profissionais que guiarão você durante toda a faculdade, e é fundamental que eles tenham grande experiência de mercado e, se alguns estiverem ativos, melhor ainda!

Veja o currículo dos professores e tente pesquisar quais são seus métodos de ensino, qual o objetivo das suas aulas e o que têm como foco no desenvolvimento dos alunos. Isso é muito importante para saber se é exatamente esse tipo de curso que você pretende fazer.

4. Converse com antigos alunos

Quer opinião melhor do que a de quem já estudou ou estuda na faculdade em que você está interessado? Vale muito a pena conversar com essas pessoas, saber o que acham da estrutura da universidade, como têm aprendido nas aulas, se há práticas bacanas e se os professores orientam quanto ao mercado de trabalho.

Também é interessante saber se esses alunos conseguiram oportunidades de estágio, o que seus empregadores acharam de eles estudarem onde estudam, como é a reputação da instituição etc. Essas questões são detalhes que podem responder a vários dos seus questionamentos e lhe dar mais segurança para investir em você e acertar na escolha da faculdade.

E então, pronto para se matricular?

Como você viu até aqui, o curso de Engenharia da Computação é uma excelente opção para quem gosta de tecnologia e se vê trabalhando com isso pelos próximos anos. Sempre que você estiver pensando se esse é realmente o curso certo para você, é válido reler este conteúdo e sublinhar as partes que mais chamam a atenção e são importantes para o que deseja.

Um bom profissional é aquele que se dedica sempre que pode a sua própria carreira. Na Engenharia da Computação, isso acontecerá com bastante frequência, pois, como dissemos, é um segmento que passa por constantes transformações e ser dinâmico é quase uma regra para os profissionais — além de serem muito atentos e comunicativos.

Antes de tomar a decisão sobre o curso, procure bastante na internet a respeito, como ele funciona e depoimentos de pessoas que atuam na área e outras que estão em processo. O que vale é que você esteja munido do máximo de informações para ter certeza de que esse é o caminho ideal. A Engenharia da Computação é uma ótima profissão, então, aposte e construa uma carreira bem bacana.

Gostou do conteúdo? Aproveite e compartilhe nas suas redes sociais Assim, você poderá ajudar outras pessoas a também conhecerem essa profissão!

Também te convido a conhecer o curso de Engenharia da Computação da Faculdade Impacta, que tem uma grade completa e formação em 4 anos!